CORD
Pé e Tornozelo

Joanete: O joanete é um problema caracterizado pelo desalinhamento progressivo do dedão (halux) em direção aos outros dedos, formando um “calo ossudo” que causa sensibilidade, dor e vermelhidão na pele da região. Acomete principalmente as mulheres, porém os homens também podem desenvolver o joanete. Estima-se que a cada 10 mulheres, 1 homem manifesta tal deformidade, que pode ser desencadeada por conta de fatores genéticos, congênitos e até pelo uso inadequado de calçados. Além disso, o joanete costuma aparecer na fase adulta, entre os 20 e 30 anos, mas em casos raros pode acontecer durante a adolescência. Seu incômodo pode ser amenizado com o uso de palmilhas ortopédicas, anti-inflamatórios e principalmente calçados com o bico alargado para evitar que aperte e piore a deformidade. Atualmente, as técnicas cirúrgicas utilizadas são seguras e possibilitam retorno mais rápido as atividades.

Fratura por estresse:  A fratura por estresse, em algum momento, pode surpreender a vida de pessoas que praticam esportes, bailarinos e recrutas militares, que em suas rotinas precisam realizar movimentos como correr ou pular, ou até mesmo em indivíduos que possuem os ossos fracos devido à algum problema de saúde. O diagnóstico é realizado com base nos sintomas, histórico do paciente e é confirmado por meio de exames de raio-x, ressonância magnética e tomografias computadorizadas. O tratamento exige paciência e disciplina para seguir as orientações médicas, já que na maioria das vezes é realizado com repouso, anti-inflamatórios, uso de imobilizadores e fisioterapia, ou seja, processos nem sempre rápidos, mas que ajudarão a promover o retorno do paciente às suas diversas atividades diárias e esportivas.

Fasciíte plantar: Patologia também conhecida como síndrome do Esporão do Calcâneo, é uma das causas mais comuns de dores no calcanhar. Ela é causada por conta de uma inflamação em uma faixa de tecido que liga o osso do calcanhar aos dedos. O tratamento para esse problema pode ser feito por meio de exercícios de fisioterapia, a não utilização de calçados com solado baixo, perda de peso, atividades físicas, terapia por ondas de choque e, em casos raros, procedimentos cirúrgicos. Além de alongamentos, que são essenciais para a melhora dos sintomas.

Neuroma de Morton: É um espessamento no nervo interdigital, localizado entre os ossos do pé (metatarsos). Pode ser desencadeado devido à pressão ou lesão, como corrida ou utilização de sapatos apertados. Sensação de pedra no sapato, de queimação, formigamento e dormência na região afetada pela lesão estão entre os sintomas da patologia. Para a realização do diagnóstico pode ser solicitado alguns exames, tais como raio-x, ultrassonografia e ressonância magnética. Confirmado o caso, o tratamento se dá por meio de medicamentos, exercícios de fisioterapia ou intervenção cirúrgica.

Coalizão tarsal: Incômodo que atinge a região do meio do pé depois da prática de esportes de impacto. O problema é causado por conta de uma falha na separação dos ossos que ocorre ainda na gestação. A patologia, que costuma ser comum em pessoas com pé plano, é caracterizada pela junção de parte ou total de dois ossos do pé, formando uma união óssea, cartilaginosa ou fibrosa entre eles. Na maioria dos casos, o tratamento é feito com cirurgia. Além disso, o ortopedista pode indicar ao paciente o uso de órteses, com o objetivo de diminuir a dor.

Rompimento de tendão calcâneo: Esportistas que praticam atividades de alto impacto, onde na maioria das vezes é preciso pular, atletas de final de semana ou pessoas de meia idade podem ser vítimas do rompimento do tendão do Calcâneo (tendão de Aquiles). A lesão pode ser parcial ou total. O tendão é uma estrutura com cerca de 15 cm, que une os músculos da panturrilha ao osso calcâneo no pé. O tratamento pode ser conservador (não invasivo) ou cirúrgico. 

Fratura de Lisfranc: Lesão óssea traumática que afeta a articulação de Lisfranc, posicionada no meio do pé, ou “peito do pé”, causando no paciente dor na região, inchaço intenso e incapacidade de apoiar o membro no chão para se locomover. Um diagnóstico correto é fundamental nessa questão para que o caso não se torne uma dor crônica, artrose ou dificuldade na hora de praticar atividades físicas. A partir daí, é possível dar início ao tratamento, que vai desde o uso de gesso e em casos mais sérios procedimento cirúrgico com uso de fios, parafusos ou placas.

Síndrome de Haglund: A Síndrome de Haglund acontece por conta de um aumento do volume ósseo na parte posterior do calcanhar, que gera atrito levando à inflamação dos tecidos moles que ficam perto do tendão de Aquiles. Este problema, que costuma ser comum nas mulheres, pode ser desencadeado devido à utilização de sapatos altos e apertados, que podem pressionar a região posterior do calcanhar. O tratamento pode ser realizado com o uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, uso de protetores do calcanhar, técnicas de alongamento e, em alguns casos, até cirurgia.

Metatarsalgia:  Nada mais é do que uma dor na região do antepé. Muitas patologias estão enquadradas nas metatarsalgias, porém, a que merece maior destaque é a dor na região plantar na altura da cabeça dos metatarsos (ossos da região central do pé), podem provocar calosidades na planta dos pés, que se formam por uma sobrecarga do osso na pele. Entre as causas mais comuns do problema estão o uso de sapatos inadequados, excesso de peso e atividades físicas de alto impacto. Seu tratamento pode ser realizado com uso de palmilhas específicas, exercícios de alongamentos e medicações.

Artroplastia de tornozelo: Procedimento que chegou há alguns anos no Brasil é realizado para incluir uma prótese no local lesionado do tornozelo. 

Ela é formada por três partes que possibilitam um caminhar coerente, mantém a mobilidade da articulação e possibilita o uso de sapatos normalmente, trazendo mais qualidade de vida para o paciente. Sua indicação pode ser feita para pacientes que sofrem com dores causadas por conta de traumas, problemas genéticos e por conta de artrose no tornozelo, um tipo de desgaste de uma cartilagem de uma articulação.